Parque municipal recebe novo playground

Entre os investimentos feitos durante a atual gestão no parque municipal está a instalação de um novo playground para as crianças. O prefeito em exercício Lairton Heineck (Republicanos), visitou o local. Segundo ele, os novos brinquedos proporcionam um local para ter momentos agradáveis com segurança.

O Playground conta com brinquedos compostos por escorregador, tobogã, ponte escalada e escada plástica e o material é de alta durabilidade. “O novo espaço deverá levar alegria e diversão com muita qualidade para a garotada.”

 

Espaço aprovado

Os amigos Gustavo Augusto Lucietto, Vinícius Muriel Ramiro e Taciano Viega da Silva aprovaram as novas instalações. “Agora temos mais opções para brincar além da escola. Ficou muito bonito e vamos cuidar bem para não estragar.”

 

A Administração Municipal ainda fez a instalação de brinquedos na praça esportiva da Sociedade Picada Flor. Ao total foram aplicados R$ 63 mil.

Além disso, nos últimos meses foi finalizada a construção de pistas de caminhada, belvedere, iluminação de LED, churrasqueiras e plantio de árvores frutíferas.

Estão em fase de construção novos banheiros e um projeto de arborização para garantir mais sombra aos frequentadores no futuro.

 

Foto Giovane Weber/FW Comunicação

Leia mais

Decreto estima perdas de R$ 5,1 milhões pela estiagem

Bovinocultura de leite e produção de silagem são os segmentos mais prejudicados com a falta de chuva

A ausência de chuvas nos últimos meses agrava as perdas diariamente nas lavouras e propriedades rurais do município. Levantamento realizado pela Emater/RS-Ascar e Secretaria Municipal da Agricultura estimam uma perda de R$ 5.173.481,00 aos agricultores atingidos. Diante do resultado, o município emitiu Decreto de Situação de Emergência na última sexta-feira, dia 13.

Segundo o secretário Diego Bazzo, entre as atividades mais prejudicadas está a bovinocultura leiteira, cuja queda na produção chega a 6 mil litros por dia. “Se calcularmos um preço médio de R$ 2 por litro, temos um prejuízo de R$ 1.109.614,00. Já nos hortigranjeiros temos perdas de 30% nas culturas de feijão, mandioca, abóbora, tomate, pepino, repolho, couve, entre outras, o que representa uma perda de R$ 255.360,00. E este cenário só vai se agravar se a umidade não voltar.”

A cultura de milho para silagem, utilizado para alimentar o rebanho nos meses de inverno, a queda na produção alcança 25%. São R$ 2.334.000,00 em perdas financeiras. Já o milho destinado para produção de grãos acumula queda de 20% na produtividade, mesma situação da soja.

Outro problema é a falta de água para os animais. O abastecimento com caminhão-pipa iniciou em 29 de dezembro de 2022. Até o momento 15 produtores estão com dificuldades e já receberam cerca de 384 mil litros.

 

Novas redes e poços

O prefeito em exercício Lairton Heineck (Republicanos) lamenta os prejuízos causados pela falta de chuva ou mesmo a ocorrência de pancadas irregulares nos últimos meses. A situação afetou muito a produção de grãos, silagem e o abastecimento de água para os animais.

“A região alta enfrenta os maiores problemas e consequentemente, concentra a grande parte da produção. Continuamos a ampliar as redes de água, construção de novas, proteção de fontes e nascentes e transporte de água com caminhão pipa. Esperamos o reconhecimento do decreto o mais rápido possível e assim termos recursos para enfrentar a crise hídrica e as perdas, pois as previsões são desanimadoras.”

 

Números

 

 

Área plantada

Expectativa Inicial

Expectativa atual

Percentuais

Perdas

Milho

500 ha

5400 Kg/ha

4320  Kg/ha

20%

R$ 766.260,00

Milho silagem

1.200 ha

40000  Kg/ha

30000  Kg/ha

25%

R$ 2.334.000,00

Soja

360 ha

3400  Kg/ha

2720 Kg/ha

20%

R$ 708.247,00

Leite

170 produtores

9.000.000 – produção anual

 

25%

R$1.109.614,00

Hortigranjeiros

608 produtores atingidos

 

 

30%

R$ 255.360,00

 

Total atualizado em 12/01/2023 →  R$ 5.173.481,00

Fonte – Emater/RS-Ascar e Secretaria Municipal da Agricultura

 

Para mais informações, segue o link do decreto

https://marquesdesouza.rs.gov.br/share/decreto-no-2092-de-13-de-janeiro-de-2023-declara-situacao-de-anormalidade-nas-areas-do-municipio

 

Fotos Giovane Weber/FW Comunicação e Divulgação

Leia mais

Alunos recebem novo uniforme escolar

A Secretaria da Educação, Cultura, Turismo e Desporto realizou a entrega de uniformes escolares para todos os alunos regularmente matriculados na Escola Municipal de Ensino Fundamental Carlos Gomes.

Conforme a secretária Sibele Thiele, são 270 estudantes beneficiados, desde o 1º ao 9º Ano. Cada um recebeu uma calça, camiseta e casaco. “A aquisição e uso do uniforme escolar têm como objetivo contribuir para a segurança dos alunos pois os mesmos são identificados como discentes da escola.”

Para o prefeito Fábio Mertz (PP), ter um uniforme faz toda a diferença, pois cria um padrão, traz economia às famílias, sobretudo as mais carentes, que muitas vezes não têm condições de adquirir um kit de uniforme escolar e incentiva ainda mais professores e alunos, na busca por uma educação de qualidade.

"Esperamos que todos gostem muito, e estudem bastante, e se tornem pessoas que façam a diferença na nossa cidade, pois para nós, vocês são o futuro do município.”

 

Novo prédio

O ano letivo começa com outras novidades como a ampliação do prédio da escola. Foram construídas três novas salas de aula e dois banheiros, totalizando 304,52 metros quadrados.

A escola atendia 30 alunos em 2004. Hoje recebe 275 alunos do 1º ao 9º Ano do Ensino Fundamental, sendo a maior escola do município. Foram aplicados mais de R$ 800 mil com recursos próprios. 

 

Foto Divulgação

Leia mais

Em um ano, programa distribuiu mais de 8 mil medicamentos

O espaço funciona junto à Unidade Básica de Saúde Dr. Juca, no Centro, onde é possível fazer o descarte correto

Instituído em dezembro de 2021, o programa Farmácia Solidária completou um ano de funcionamento e desde então distribuiu 8,2 mil unidades.

Conforme o Secretário Municipal da Saúde e Assistência Social, Lairton Heineck (Republicanos), o objetivo é atender a população com a distribuição gratuita de medicamentos, estimular o descarte correto dos comprimidos e embalagens e diminuir a automedicação.

“Criamos um espaço junto à farmácia, onde é possível fazer o descarte com as farmacêuticas, ou caixas coletoras. Também é possível fazer a retirada dos medicamentos.”

Em um ano de funcionamento mais de 20 mil itens foram recebidos. A Farmácia Solidária possui 312 produtos cadastrados e atende hoje 118 pacientes. Num período de 12 meses mais de 8 mil medicações foram distribuídas aos pacientes e cerca de 5,2 mil foram descartadas.

Toda a medicação recebida na farmácia passa por uma triagem. O trabalho é coordenado pela farmacêutica Larissa Conte. São consultadas datas de validade, qualidade dos comprimidos e embalagens e após é feita a destinação das unidades nas prateleiras. A entrega aos pacientes ocorre apenas mediante receita médica.

Conforme Heineck, o programa auxilia muitas famílias que não encontram algum medicamento na rede privada e nem pública. “Muitas vezes quem precisa não consegue adquirir a medicação, não só por falta de recursos financeiros, mas porque o produto está em falta no mercado. Com a Farmácia Solidária, muitas vezes, conseguimos disponibilizar estes medicamentos em falta nas farmácias e que ficariam guardados até vencer. E ainda evitamos que a pessoa fique sem o remédio para seu tratamento.”

 

Inspiração

A Farmácia Solidária está em funcionamento desde dezembro de 2021. O projeto é inspirado em uma ação desenvolvida no município de Farroupilha, que deu origem a uma a lei 15.339/2019 de autoria da então deputada estadual Fran Somensi (Republicanos)

Em Marques de Souza o projeto foi apresentado pela Câmara de Vereadores, aprovado e sancionado como lei municipal. O espaço funciona junto à Unidade Básica de Saúde Dr. Juca, no centro, onde é possível fazer o descarte correto de medicamentos.

 

Como funciona

Todos os medicamentos recebidos passam por triagem e análise técnica, para ver se estão preservados corretamente, dentro da validade e próprios para o consumo. Após esta primeira análise, serão separados e disponibilizados para quem precisa. Como todo medicamento, a retirada acontece somente com prescrição médica, devidamente válida.

No local, também são aceitos remédios vencidos ou que estragaram devido ações da umidade, por exemplo. Estes terão como destino o descarte correto.

 

Fotos Giovane Weber/FW Comunicação

Leia mais

CCR ViaSul promove alteração no trevo de acesso em Marques de Souza

Ao longo desta semana, a CCR ViaSul inicia as intervenções de adequação no trevo de acesso ao município de Marques de Souza, na altura do km 325 da pista Norte da BR-386. As medidas atendem às exigências de adaptação do dispositivo às obras de duplicação da rodovia.

Dessa forma, equipes da Concessionária estarão realizando a sinalização e orientação dos motoristas que passarem pelo local sobre como o acesso passará a ser feito.

Motoristas que saem de Marques de Souza e desejam seguir pela pista Sul, sentido Porto Alegre, deverão utilizar a via marginal, passando por baixo da ponte do Arroio Tigrinho, retornando pela marginal oposta, para, em seguida, acessar à rodovia.

Já quem segue pela pista Norte (sentido interior) e quer acessar a cidade, deverá utilizar a marginal ao lado da rodovia, passando sob a ponte da Várzea Marques de Souza I e acessando a marginal oposta, para posterior acesso ao município.

Com isso, deixa de existir a travessia em nível no local, contribuindo ainda mais com a segurança dos usuários e fluidez ao tráfego.

Entre outras ações a serem feitas pela CCR ViaSul também estão a implantação de gradis próximos à passarela, canaletas de drenagem, além de gramado e nova sinalização.

Transformação da BR-386

Além da duplicação dos 20,3 quilômetros no trecho, a CCR ViaSul irá construir 13 quilômetros de vias marginais, dois retornos em nível, seis adequações de acesso, quatro passarelas de pedestres, seis novas pontes, seis alargamentos de pontes existentes, duas passagens inferiores e duas superiores. Ainda, serão implantados novos dispositivos de segurança, como 50 quilômetros de defensa metálica, nove quilômetros de barreiras e 170 terminais atenuadores de impacto, bem como iluminação das passarelas de pedestres, pontos de ônibus e nas vias marginais.

Todo esse investimento faz parte do programa de Concessão Federal no Rio Grande do Sul, tendo como órgão regulador a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Leia mais