Agricultura

Casal aposta na produção de morangos sem agrotóxicos.

São três estufas construídas e 9 mil mudas em frutificação por ciclo. Venda é feita diretamente ao consumidor final

Marques de Souza - Cristina Stein e André Horn, de Lajeado, decidiram trocar de profissão no início de 2019. Em uma área de terras localizada em Picada Flor, interior de Marques de Souza, montaram em junho a primeira estufa para produzir morangos sem agrotóxicos. 

Cristina trabalhava como Design de Interiores e André na área da Construção Civil. São cultivadas as variedades Monterey e Albion, ambas da Espanha, e San Andreas, de origem Argentina.

Hoje são três estufas construídas e 9 mil mudas em frutificação por ciclo. Conforme Cristina existem  duas remessas de mudas, uma entregue a partir de março e outra a partir de junho. “Após o plantio a produção inicia entre 60 e 90 dias.”

O casal cuida de todos os processos, desde o plantio, limpeza, controle sanitário, colheita, seleção, embalagem e venda. “Acreditamos que a dedicação, carinho e compromisso com o cliente ajudam a fidelizar”, destaca André.

A venda é feita direta para consumidor final em embalagens de 1 kg ao valor de R$ 28. Outro diferencial está no sabor, o qual está relacionado a vários fatores como, adubação, manejo e clima.

“O controle das pragas é feito através de produtos biológicos. Somos totalmente contra o uso de agrotóxicos. E fazemos questão de colocar nas nossas embalagens que oferecemos um produto natural.”

Além dos morangos, devido a grande demanda e procura por alimentos saudáveis, outras culturas estão sendo acrescentadas como verduras, aipim e frutas cítricas.

 

Alimentos saudáveis

O prefeito Fábio Mertz (PP) visitou a propriedade para conhecer o cultivo. “As pessoas cada vez mais buscam por alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos. Este é um exemplo fantástico, onde os produtores aliam a preservação da natureza, dos recursos naturais e a saúde, tanto quem trabalha como de quem consome.”