Agricultura

Família aplica R$ 1,3 milhão em aviário.

Com nova estrutura propriedade passa a alojar 140 mil aves por lote e encaminha sucessão

Marques de Souza - Alcione Zangalli, de Picada Serra, atua na criação de frangos faz 31 anos. Começou alojando 8 mil aves em um aviário. Há oito anos construiu um primeiro aviário no modelo Dark House.

Com incentivos da prefeitura, ele vai construir mais um e com isso passa a alojar 140 mil frangos por lote. Será aplicado um valor de R$ 1,3 milhão na estrutura. “Com certeza este auxílio é primordial e sem ele nem teríamos condições de o fazer. O produtor se tornou um empresário e geramos mais retorno que muitas empresas.”

Zangalli foi escolhido pela integradora pelo terceiro ano consecutivo como avicultor destaque. A conquista motiva novos investimentos e com foco na permanência do filho Cristian, 16. “Aqui ele terá qualidade de vida e estabilidade financeira, sendo dono do negócio.”

Tecnologia

Pelo sistema adotado, Zangalli tem o controle do aviário durante as 24h do dia na palma da mão, além de garantir ganhos como melhor conversão alimentar, menor taxa de mortalidade e redução no tempo de alojamento.

As aves ficam entre 30 e 32 dias e são abatidas com média de 1,4 quilos. Toda produção é exportada. “Temos menos trabalho, mais eficiência, ganhamos em produtividade e melhor remuneração.”

 

Capacidade para empreender

O prefeito Fábio Mertz (PP) visitou a terraplenagem concluída nos últimos dias. “Aqui teremos a sucessão garantida. Este é o objetivo, criar renda e proporcionar qualidade de vida para os jovens empreender e ficar no campo.”

Nos últimos meses 14 projetos já foram concluídos e terão a capacidade de alojar 1.350.000 frangos por lote, o que representa um aumento de 60% do setor. Como forma de auxílio, a prefeitura faz o serviço de terraplenagem (são 1.5 horas a cada 10m2 construídos).

 

Foto Giovane Weber/FW Comunicação